quinta-feira, julho 22, 2010

A-Team (2010)



A-Team (2010) ou Esquadrão Classe A como é conhecido entre nós portugueses, é uma adaptação da famosa série televisiva dos anos 80 para a grande tela.

Depois de muitos anos a tentar levar este projecto para a frente, tendo sido associado a diversos realizadores e argumentistas ao longo dos anos, finalmente deram corpo a uma ideia que deambulava de estúdio em estúdio e de produtor em produtor.
Ainda o ano passado estavam a considerar John Singleton para tomar rédeas do projecto, com rumores da inclusão de nomes como Bruce Willis, Ice Cube ou Woody Harrelson.

Depois de muita conversa, finalmente é aprovada a realização do filme  e eis que ele chega às nossas salas de cinema.

Realizado por Joe Carnahan (popular por filmes como Narc e Smokin' Aces) e produzido pelos irmãos Ridley e Tony Scott (entre outros produtores), este blockbuster de Verão optou por tomar uma abordagem diferente relativamente ao que a série nos habituou, nunca abdicando da verdadeira essência que  fez do Esquadrão Classe A um sucesso na televisão.

Contextualizado nos dias de hoje, com a realidade do exército Americano muito assente nos conflitos desenrolados no Iraque, o filme começa em jeito de prequela, ou seja, a revelar cenas passadas que levam à origem da formação do quarteto protagonista, algo que a série nunca mostrou (apresentando-os já como equipa em pleno julgamento "por um crime que não cometeram"), bem como outros detalhes, como por exemplo a explicação para o medo de B.A (um Ranger pára-quedista!) em andar de avião!

Rico em acção e com momentos repletos de humor, estamos perante uma obra que combina estes elementos primorosamente à procura de providenciar perto de duas horas bem passadas. Certo que existem muitas cenas exageradas... impossíveis até... mas que de certa forma acabam por ser aceites em nome do entretenimento.  Além do mais, penso que estejamos todos habituados às hipérboles cinematográficas destes êxitos de verão (ainda para mais enquadrados no género de acção). Facto é que também sentimos por parte do realizador e na forma como este "lidera a execução do seu trabalho" uma determinada postura que assume todo o exacerbamento impregnado um pouco por todo o filme. No entanto, é com prazer que vemos uma longa-montagem desinibida e despida de preconceitos, que asseveram certamente um olhar critico pelos pseudo-intelectuais, cuja maioria das vezes ignoram o facto que nem todos os filmes são feitos sob o condão da vertente artística, mas também da fantasia incrementada naquilo que aparenta ser uma representação do real.

No que toca ao elenco, este assenta bem nos respectivos papeis!

Destaco:

Liam Neeson as Coronel John "Hannibal" Smith, por carregar a chama de líder que tão bem assentava em George Peppard back in the day...

Bradley Cooper como Tenente Templeton "Face" Peck, pelo seu sentido de humor e charme apurado (é de facto um galã)

Sharlto Copley como Murdock, que evidencia-se pelas semelhanças "loucas" com que Dwight Schultz se destacou.

Quinton "Rampage" Jackson enquanto Capitão Bosco "B.A" Baracus pelo facto de  apesar da onda de dúvidas (e alguma contestação) relativamente ao seu casting para a personagem representada em tempos pelo "lendário" Mr. T, ter conseguido acertar bem com a sua representação.

Jessica Biel e Patrick Wilson correspondem... principalmente o último que lhe dá um "toque diferente"... (mas "ver para perceber")

Mesmo com a mudança de rumo aplicada ao filme, podemos constatar vários elementos que evocam referências à série, ficando a sensação que continuam fieis ao produto original. Seja no visual, na carrinha,  nas armas (a primeira vez que vejo o Coronel "Hannibal" Smith munido de uma arma, é a clássica da metralhadora que usavam na série) ou no comportamento das personagens - onde o maior desafio seria o Murdock pois, como diz (e bem) Joe Carnahan, a definição de louco antigamente e hoje são totalmente distintas, sendo que nos dias que correm pouco nos choca.

Enfim...Podem encarar este filme como um produto descartável... better yet... comida fast food... mas é aquela que vos recomendo a levar o vosso tempo a apreciar, porque de facto...

...sabe mesmo bem!!

I love it when a movie comes together... tenho dito!




Nenhum comentário: