terça-feira, setembro 28, 2010

"Pró Verão nunca mais acabar..."

Em inícios de Outono, não consigo deixar de pensar que ainda estou no Verão, até porque os dias que vivo hoje não ajudam a quebrar essa dissociação! A começar pelo tempo que ainda nos concede uns raios de sol, passando pelo céu limpo e por vezes tardes de algum calor. 

A vontade de ir para a praia emerge de tempo em tempo, acompanhada pela necessidade de me envolver em actividades de grupo com momentos de pura espontaneidade e alegria. A verdade é que isso tem acontecido com alguma frequência, apesar de agora condicionado pela carga horária do trabalho (trabalho esse que exerço temporariamente até ir a Londres para uma entrevista). 
Mesmo essa viagem, embora de teor profissional, encaro-a como uns dias de férias onde terei a oportunidade de ver novamente a cidade, bem como rever alguns amigos. Fico com a sensação que ainda estou de férias... os planos não param de surgir e eu não consigo parar quieto.

Gostava que essa sensação perdurasse… dá-me algum alento para enfrentar o dia a dia...

Sinto que parte de mim morre com o fim da Verão! Até porque este ano, depois de largos meses a enfrentar alguns fantasmas de cariz mais pessoal, senti que estes últimos meses marcaram em mim uma mudança de atitude que à muito ansiava. A coragem e disponibilidade para fazer coisas diferentes, agir de forma menos ponderada e optar sempre pela irreverência sem strings attached, sem dependências de terceiros… sem nada disso!

Não é que tenha sido dado muito à loucura… foi sempre de maneira bastante moderada, mas diferente! Diferente do que estou acostumado na minha vida pessoal. Diferente do que vejo no meu grupo de amigos mais chegados ou pessoas em geral à minha volta! E por isso, é impossível não me sentir (claro está) diferente! Para bem ou para mal, esta mudança exerceu algum poder significativo na forma como penso, como estou, como falo… 

Será mais um passo em direcção ao homem que vou ser? Não como produto acabado mas como base definida, assente em valores, maneirismos e afins? Para todos os efeitos posso afirmar que é a continuidade de uma fase mais conhecida como Emerging adulthood…(penso eu para mim)

Enfim... é bom estar constantemente on the go! Mesmo agora enquanto escrevo este texto no meu intervalo, não consigo evitar de pensar no concerto dos Golpes esta quinta-feira, no fim-de-semana que tenho pela frente ou mesmo no fim-de-semana passado onde estive no Porto com um grupo de amigos… 

Há aquela Lust for Life

- tão vincado e explicito na música que cantam Girls (para ouvir, aqui) -

Nenhum comentário: