quarta-feira, dezembro 15, 2010

Easy A (2010)




Easy A (2010) é uma comédia juvenil que conta com a assinatura do (para já) desconhecido Will Gluck, juntamente com argumento escrito por Bert V. Royal.

O filme conta a história de Olive Penderghast (Emma Stone), uma adolescente que passa maioria do seu tempo no liceu completamente despercebida, até ao dia em que um falso rumor (ao qual ela contribuiu para a sua criação) começa a circular pela escola. Este incidente eventualmente conduz a uma situação em que um rapaz gay, consciente de que o rumor não corresponde à verdade, lhe pede para o "assistir" numa história em que ele vai para a cama com Olive, com intenção de o ilibar dos preconceitos em torno da sua orientação sexual. Inicialmente contra esta ideia, Olive lentamente começa ficar reticente com a sua decisão... até que,  de boas intenções, lhe diz que sim! Isto abre uma série de precedentes... com muitos rapazes a fazer requisitos semelhantes em busca de melhorar a sua imagem "social" dentro do meio que é o liceu.
Olive encontra também alguns privilégios por aceder a estes pedidos. Começa por ser retribuída em notoriedade, passando depois a ser paga em dinheiro e "cheques-vale" em várias lojas/serviços, no entanto, rapidamente se apercebe que o preço a pagar é demasiado elevado e que no good deed goes unpunished (uma frase que tenho ouvido bastante e parece fazer sentido neste caso).

Com Emma Stone em muito bom plano (esta jovem de 22 anos promete), contamos ainda com variadíssimos actores que acredito que satisfarão vários tipos de audiências... desde Thomas Haden Church (sou um grande fã desde que o vi brilhar no filme Sideways, de Alexander Payne), Patricia Clarkson e Stanley Tucci (dois tremendos artistas, que já tive oportunidade de ver contracenar juntos em Blind Date, curiosamente realizado pelo próprio Tucci), Malcom McDowell (eterno "Alex" do filme A Clockwork Orange, de Stanley Kubrick) ou Lisa Kudrow (a carismática e engraçada Phoebe da série Friends).


Em termos do estilo e influências deste filme, começamos com  The Scarlet Letter (obra escrita por Nathaniel Hawthorne) a que o argumentista vai buscar muita inspiração... mas não só!

Easy A é um teen movie que se apresenta quase como uma versão contemporânea dos filmes tornados célebres por John Hughes. Este realizador transformou durante os anos 80 um estilo de filmes num género próprio, através de obras como Sixteen Candles (1984), The Breakfast Club (1985) ou Ferris Bueller's Day Off (1985). Isso só por si agarra-me de uma maneira muito forte, dado a minha imensa admiração pelo já falecido realizador/argumentista e os seus trabalhos (muitos dos quais considerados cult classics). E temos um pouco de toda a sua filmografia presente em Easy A, através das muitas referências durante todo o filme, ao realizador e o seu trabalho, passando pela descrição de algumas cenas retiradas dos seus filmes, acabando com a utilização do tema Don't You (Forget About Me), grande clássico do grupo Simple Minds,(tornado popular em Breakfast Club).

E é a falar neste tema que vos quero apresentar à banda-sonora deste filme, cujo ainda não tive oportunidade de arranjar, no entanto arrisco-me a dizer que não é nada por aí além (assim pareceu pelo que vi/ouvi do filme)... mas não deixa de ter uma ou duas (boas) malhas. Desde os já mencionados Simple Minds, passando por Death Cab for Cutie com Transatlanticism, If You Were Here de Cary Brothers ou uma descoberta (muito pop e adequada ao filme), Change of Seasons dos Sweet Thing (música aqui).

Dentro do género, é provavelmente o melhor que vi este ano... recomendo!

Nenhum comentário: