quarta-feira, outubro 20, 2010

Youth in Revolt (2010)



A obra conta a história de Nick Twisp (Michael Cera), um rapaz de 16 anos, introvertido por natureza com um conjunto de interesses cultivados fora do comum para alguém da sua idade. Intelectual e forte apreciador de grandes mestres da música e cinema, Nick é um peixe fora d'água quando comparado às pessoas que lhe rodeiam (a começar pela sua família disfuncional). 

O seu padrasto - um completo idiota, desempenhado por Zach Galifanakis - por dever dinheiro a um grupo de marinheiros, decide levar mãe (sua namorada) e (respectivo) filho para uma viagem até Oakland onde diz ter uma "casa" de férias. Pouco depois de chegarem, Nick conhece uma rapariga chamada Sheeni (Portia Doubleday em muito bom plano), que muda por completo a sua vida. Ela é gira, inteligente, diferente do que ele está acostumado... e dá-lhe conversa! Naturalmente, Nick fica encantadissimo e com o tempo (apesar de ela na altura estar comprometida) os dois acabam por desenvolver um romance. Entretanto surge um contratempo que exige o regresso de Nick a casa, no entanto, ambos decidem continuar a relação, engendrando pelo meio um plano para que o seu amor não sofra com isso! Estes planos requerem de Nick uma total mudança de atitude, que este está disposto a adoptar! Este rapaz pacato e tímido, para se transformar num bad boy, em ordem de levar os seus planos avante, cria um alter-ego chamado François Dillinger. De bigode, voz "profunda", olhos azuis e atitude transfigurada, Nick/François acelera a acção do filme, que acaba por ganhar outros contornos. Não quero com isto dizer que subitamente o filme melhora quando na verdade, do inicio ao fim é um trabalho regular e divertidissimo!

Com um elenco liderado pelo realizador Miguel Arteta, temos em Michael Cera a representação da figura central.
Cera, que para mim encaixa no perfil de uma linha de actores que desempenham rapazes nerds/tímidos/inseguros, mas ao seu estilo cool e carismáticos - como já nos habituamos a ver Adam Brody (Seth Cohen) ou Jesse Einseberg (The Squid and The Whale, Zombieland ou Adventureland) - está fantástico e bastante convincente na sua personificação de rebeldia! Há detalhes deliciosos, que como é óbvio, não me cabe a mim mencionar para não estragar a visualização desta obra!

Contem ainda ver (além dos já mencionados) nomes como Ray Liotta, Steve Buscemi e Justin Long... 

Recomendo vivamente esta comédia, que se destaca não só pela prestação de Cera mas também pelo humor negro e refrescante presente em cada cena, bem como a sua capacidade de  provocar no espectador a reflexão sobre alturas da nossa vida onde gostaríamos de ter a nossa própria criação do "François" para tomar rédeas de determinadas situações!

Um comentário:

edGeTHEMC disse...

Um espetacular filme xD
Adorei e recomendo vivamente!