quinta-feira, outubro 21, 2010

PES 2011 - Jogo e SOUNDTRACK



Ontem joguei pela primeira vez o Pro Evolution Soccer 2011! Como grande maioria dos PES, a tendência é eu odiar a nova versão até me inteirar com as suas alterações! É que até eu me habituar ao jogo, é enervante a quantidade de passes falhados, bolas perdidas ou remates disparatados que faço ao longo dos "90 minutos". Este 2011 então é escandaloso! Quase que se torna hábito afirmar que detesto o jogo... Mas cautela! Já vos falo de lição aprendida, no sentido em que tenho plena noção de que com tempo, irei certamente o adorar (não fosse ele o meu "vídeo-jogo" predilecto).

Uma coisa pelo qual o PES tem claramente mostrado grandes melhorias, é a sua banda-sonora. Outrora "irritante e inconsequente", o "filho prodígio da Konami" tem adoptado outra estratégia relativamente às composições sonoras eleitas para marcar presença nos "tempos parados de menus".

No PES 2010 podíamos contar com artistas/grupos como: Kasabian, Ocean Colour Scene, David Holmes, The Black Kids, Stereophonics, Delphic, Kaiser Chiefs, Klaxons, Keane, Guillemots e os The Courteneers (este último grupo então, foi-me apresentado pelo jogo e tendo me levado à loucura - como aqui demonstrado no blog)

Na edição "deste ano" temos: Crystal Castles, Fever Ray, Passion Pit, Phoenix, The XX, Vampire Weekend e Temper Trap com Sweet Disposition, uma das minhas all time favorites.

4 comentários:

Morales disse...

FDS! Eu que não tava inclinado a comprar o jogo, agora estou.

André disse...

Olá Duarte!

Bem, bem, não sendo nem de longe nem de perto um expert como tu em matéria musical, a única coisa que eu posso adiantar, isto vindo de um leigo, é que por acaso gostava mais da banda sonora do PES10 tirando uma ou outra do PES11 que são de facto muito boas.

Quanto ao jogo, é de facto que está diferente, mais dificil e tal. Mas tambem te digo: está mais realista, mais parecido com o FIFA e também menos arcada. Eu cá, gosto (!) das novas alteraçoes. O jogo é mais jogado na luta a meio-campo; é difícil trocar a bola no último terço do terreno e sobretudo é quase impossivel agora clicar no sprint e driblar a malta e correr por ali fora feito maluco. Só com o CR7, e mesmo assim...

Até o sistema de passes tipo "360º" eu prefiro, apesar de ter sido uma grande mudança no que era o PES. De facto a única cena q ainda me é bue estranha, sao os remates... as vezes um cheirinho, vao pro caralh*, outras vezes clicas bue, vão fraquíssimos. Enfim, ainda nao domino.

Olha, ficam os meus bitaites... um abraço!

D.M disse...

Morales, "até deixa água na boca" haha

André, eu ainda não corri a fundo o novo PES para ouvir a banda-sonora toda, mas o que ouvi e o que me disseram, deixa boas indicações! Relativamente ao jogo, é verdade que está mais realista, e isso faz-se notar imediatamente pelo acréscimo de dificuldade que temos em fazer determinadas acções. Os movimentos, passes etc exigem de nós uma maior precisão no controlo... eu embirro agora porque tal forma é o choque, que passei de um "bom jogador" de PES (assim gosto de pensar) para um nivel onde provavelmente preciso de jogar em "beginner" para ganhar o computador! haha

Infelizmente não tenho PS3, portanto vai-me levar o dobro do tempo a dominar o 2011, mas dá-me tempo ... dá-me tempo!

Entretanto, os teus "bitaites" são mais que bem vindos meu caro! Agradeço

André disse...

Grande Duarte, também não tenho PS3 (nem penso ter... para quê? Só para jogar PES? :])

Tenho jogado no PC (tenho comando analog, claro) e pronto, está pretty much a mesma coisa que na consola, dado que já fui a casa de um amigo jogar na PS3 e é exactamente a mesma coisa (jogabilidade, etc).

Se nao tiveres comando para o PC (o meu é emprestado tb), ouvi dizer que por 15€ ou 20€ arranjas um fixolas já... Quanto ao jogo para PC, nem te vou dizer como obtê-lo pois todos sabemos como se faz. Ahahah... ;)

abraço