quinta-feira, janeiro 07, 2010

Run Duarte Run

Odeio correr. Odeio Odeio. É daquelas actividades recreativas ou formas de desporto que mais abomino. Parece que não há ali grande propósito. Um objectivo. Correr num jogo de futebol ou basket... aí sim! Não me importo nada e nem dou conta. O grau de motivação é outro. Agora correr as in jogging... uma seca. Corro porque não tem qualquer valor monetário attached, é quando eu quero, não necessito de instruções de um PT nem estou dependente de ninguém.Porém, apesar de todos estes argumentos serem válidos, creio que não fosse por um objecto em concreto, não iria aguentar esta rotina da corrida.Esse objecto é o leitor mp3. Não fosse o mp3 a corrida seria o maior pesadelo da minha vida. A sério! Já aconteceu ir para o paredão e esquecer-me do meu iPod Shuffle, o melhor device para desporto (que super publicidade - i want my money Steve Jobs) e o tempo parece que pára, mas não naquele bom sentido. A minha corrida demora séculos. De Cascais à praia da Azarujinha, parece antes uma viagem de comboio Lisboa ao Porto. Mas vá (vá onde?), graças às "novas" tecnologias posso fazer, aquilo que faço em casa, na rua, which is nice. Não vivo sem música e gosto de a ter por perto. Além disso tenho uma vista magnifica. É uma das (muitas) regalias de viver em Cascais. Viver junto ao mar, com aquela visão única do azul, sentir o sal, a areia, são elementos que fazem desta terra a minha casa. Adoro. Agora, combinando música, com paisagem e a minha mente easily distractive e produtiva, temos um dos meus serões favoritos. Basicamente transformei uma das minhas actividades mais odiadas para uma das preferidas. Não estou a ser lá muito coerente, pois não? Tenho plena noção disso, mas em vez de perder tempo a ponderar nas razões e porquês, simplesmente "abraço" este meu prazer (re)descoberto através da corrida. O meu momento zen! Momento onde faço reflexão do meu dia, dos meus desejos, das minhas virtudes e defeitos. Onde faço constantemente videoclips para todas as situações possíveis. Seja através dos anónimos que à minha volta circulam ou dados momentos da minha vida. Verão, noitadas, desporto são apenas algumas das temáticas. E quem não ouviu uma música e imaginou-se em palco a cantar ou tocar essa malha? Essa viagem brutal que muitas vezes fazemos sem dar conta e quando damos por nós estamos a tocar air guitar ou drums? E as músicas que dão pica? Aquelas que até parece que dão força às pernas para correr? Eu tenho milhares dessas. São tantas as coisas que a música ou a travessia pelo paredão de Cascais me proporcionam que ficaria aqui horas a escrever. Correr afinal não é assim tão mau. Plus, it keeps me in shape, o que é óptimo pois estava mesmo a precisar. Esta vida sedentária com pouco movimento e desporto, aliado à minha alimentação fantástica (espero que percebam que estou a ser sarcástico),  estava a dar cabo da minha mente e corpo. Enfim, como podem ver existem mil benesses que tenho retirado desta vida activa que implementei desde finais de Setembro e que pretendo manter. Faz de mim um homem rapaz são, mais leve, muito menos complicado ou problemático e com mais qualquer coisa para escrever aqui no blog, mesmo que seja totalmente idiota ou demasiado pessoal para alguém se interessar.

Nenhum comentário: